quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Náu da Ilusão


A ilusão alimenta a alma...
e o poeta como sempre não perde a calma.
A beleza das coisas está no olhar de quem ve...
O coração sente,mas a alma não consegue crer.

A paixão assume o leme...
e leva a náu ao naufrágio.
Capitão e embarcação fadados ao fim...
Pirata sem tripulação..dono do seu próprio motim.

Resolve então abandonar o navio...
Melhor,muito melhor...que seja assim.
Ela...a ilusão...sofrerá com as consequências...
O capitão não tem razão,pois seu navio:o coração.Já aceitou o que agora será o FIM.

imagem captada no abordagenseimpressoes.tumblr.com

Tony Anders

2 comentários:

detudonanet-jc disse...

Parabéns Tony. Abraço Caio Portela Site www.detudonanet.com.br - Júlio de Castilhos - RS

Júnnyor Grigolo disse...

Muito bacana o seu blog, também sou de Júlio de Castilhos e tenho um blog também, curto poesias e até tenho algumas, show de bola suas poesias, vou seguir seu blog, abraço amigo!!